Caixinha de sentimentos - Há momentos ( Clarice Lispector)

Olá gente!

Eu não tenho costume de ler poemas , poesias e outros , porém , de tanto meu professor de literatura martelar na minha cabeça " leia poemas e você será uma leitora completa " , eu vou ler. Durante esse meio tempo vou postar aqui as poesias mais lindas e que fazem sentido com meu sentimento do dia..

Hoje eu vou postar uma da Clarice Lispector , chamada Há momentos , que está me descrevendo hoje.
Espero que gostem e entendam.


Há Momentos


Há momentos na vida em que sentimos tanto
a falta de alguém que o que mais queremos
é tirar esta pessoa de nossos sonhos
e abraçá-la.

Sonhe com aquilo que você quiser.
Seja o que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que se quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes
não têm as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor
das oportunidades que aparecem
em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passam por suas vidas.

O futuro mais brilhante
é baseado num passado intensamente vivido.
Você só terá sucesso na vida
quando perdoar os erros
e as decepções do passado.

A vida é curta, mas as emoções que podemos deixar
duram uma eternidade.
A vida não é de se brincar
porque um belo dia se morre. "

Adorada pelos jovens , clarice escreva com muita clareza e realidade. Eu achei esse poema um pouco saudosista e esperançoso . Vocês não acham?
Clarice Lispector, nascida Haia Pinkhasovna Lispector  foi uma escritora e jornalista brasileira, nascida na Ucrânia e naturalizada brasileira. Livros mais populares: Laços de Família e A hora das estrelas.Romancista, contista, cronista e jornalista com influência modernista.

2 comentários :

  1. Esse poema não é de autoria da Clarice Lispector. A Clarice não escrevia poesia e sim prosa poética.

    ResponderExcluir